GERAL

GERAL/style

POLICIAL

POLICIAL/style

Acompanhe as principais notícias sobre política em Imperatriz

Confira a lista de concursos e seletivos abertos no Maranhão

POLÍTICA

POLÍTICA/style

ESPORTE

ESPORTE/style

CULTURA

CULTURA/carousel

OPORTUNIDADES

EMPREGO/block

Mais um suspeito na morte de Ivanildo Paiva é preso


Sobe para cinco suspeitos preso no caso Ivanildo Paiva, prefeito de Davinópolis, foi assassinado no dia 11 de novembro de 2018

Publicado em 11/12/2018
Por Antonio Pinheiro 
Edição André Gomes 

Já estão presas cinco pessoas acusadas de participação direta ou indireta no assassinato do prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva, crime ocorrido em 11 de novembro. Dos cinco presos, dois são policiais militares, um do estado do Pará e outro do Maranhão. O primeiro a ser preso foi o policial do Maranhão, Willime Nascimento da Silva, lotado na cidade de Grajaú. O segundo policial é Francisco de Assis Bezerra Soares, cabo da PM Pará, conhecido por Tita, lotado na cidade de Dom Eliseu.

A prisão do PM Willame Nascimento foi feita por policiais civis da Delegacia de Barra do Corda. O preso está no quartel de Grajaú e será recambiado nesta quarta-feira (12) para Imperatriz, onde irá prestar depoimento a Equipe da Força Tarefa, comandada pelo Delegado Praxísteles Martins, e em seguida será levado para 3º Batalhão de Polícia Militar.

O policial Francisco de Assis, Tita, foi preso pela PM do Pará em Dom Eliseu e recambiado para Imperatriz. Após prestar depoimento no final da tarde desta terça-feira, foi encaminhado para 3º Batalhão de Polícia Militar.

O terceiro preso foi Jean Dearlen dos Santos Neres. Ele foi preso pelo Delegado Gustavo Tavares. A quarta prisão foi do mecânico José Denilto Feitosa Guimarães, mais conhecido por Boca Rica. Ele é proprietário de um Ferro Velho, no Bairro Jardim São Luís, em Imperatriz. A prisão dele aconteceu no bairro Jardim São Luís.

A quinta pessoa presa foi o motorista de UBER, Douglas da Silva Barbosa. Ele é proprietário de um veículo Onix preto, de placa QNV- 1313, Belo Horizonte (MG). Ele é suspeito de  ter levado os assassinos ao local do crime, todas as cinco prisões foram em cumprimento a Mandados de Prisões Temporárias.

A Polícia Civil foi duas vezes no período da manhã na casa do motorista Douglas da Silva, mas ele não tinha sido localizado. Ele se apresentou com advogado no período da tarde. Todos os presos, antes de serem encaminhados para o 3º BPM e UPRI, fizeram exames de corpo de delito. Ainda foram colhidos materiais para exames biológicos.

No total foram cumpridos cinco mandados de prisões temporárias e vários mandados de busca e apreensões, sendo apreendidos quatro automóveis e uma moto Biz azul. A motocicleta foi apreedida na casa de Carlos Ramires Lima Ramos, conhecido por Léo. Segundo o delegado Praxísteles, só existe um Mandado de Busca e Apreensão da moto.

O delegado Praxísteles Martins informou que todos os depoimentos dos presos e outras provas que estão sendo trabalhadas vão possibilitar em um breve espaço de tempo chegar no autor ou autores intelectuais do crime. 

Nenhum comentário

POESIA DE UMA CRIANÇA PARA MADEIRA 4512

VIDEO PUBLICIDADE