Quinta, 27 de fevereiro de 2020
99 98821-3143
Política

12/02/2020 às 16h10 - atualizada em 12/02/2020 às 16h34

554

André Gomes

Imperatriz / MA

Acredite se quiser! Os deputados Marco Aurélio e Rildo Amaral são contra os professores
Governo não dá aumento do piso nacional para os professores maranhenses
Acredite se quiser! Os deputados Marco Aurélio e Rildo Amaral são contra os professores

Por André Gomes 


Na sessão da Assembleia Legislativa do Maranhão nessa última quinta feira deu o que falar, os deputados votaram em mais um pacote do governo de Flávio Dino, destruidor para com a classe dos professores do Estado do Maranhão. O que mais deixou surpresa foram os votos dos dois deputados de Imperatriz (Região Tocantina), Marco Aurélio-PCdoB e Rildo Amara-Solidariedade, os dois são professores e tem suas base eleitoral em cima da classe dos professores. O deputado Marco Aurélio teve o apoio dos professores da rede estadual e parte do município, já o deputado Rildo Amaral teve total apoio do Sindicato dos Servidores da Educação Municipal de Imperatriz-STEEI, quais serão as desculpas que os dois deputados iram dá para os professores? 


O aumento do piso nacional dado  pelo MEC  foi de 12,84% porem o governo do estado só deu 5% de aumento nos salários  dos professores, os deputados  Marco Aurélio e Rildo Amaral mais uma vez votaram contra os professores.  


Na corrida eleitoral deste ano o deputado Marco Aurélio é pré- candidato a prefeito de Imperatriz, o deputado Rildo Amaral é seu fiel escudeiro. Será que essa dupla terá coragem de pedir votos para os professores?


O líder do governo Rafael Leitoa-PDT  falou,falou, mas não justificou, Rafael Leitoa argumentou, também, em defesa do projeto original, a criação da rede de educação em tempo integral que, este ano, chega à marca de 74 escolas com a primeira escola bilíngue da rede estadual; os concursos internos para ampliação de jornada e unificação de matrículas, realizados pela primeira vez na história; eleição para gestor escolar (a primeira no estado); concessão de gratificações nunca antes implantadas e reajuste da gratificação para gestores escolares, entre outros.


Oposição critica projeto do Governo


Durante o encaminhamento da votação, os deputados César Pires, Adriano Sarney e Wellington do Curso ocuparam a tribuna e criticaram a proposta encaminhada à Assembleia Legislativa pelo governador Flávio Dino. O deputado Wellington do Curso condenou duramente a matéria: “Este projeto é ilegal, é imoral e os professores não foram consultados nem ouvidos”, afirmou.


Wellington disse ainda que teve que votar contra o projeto, porque o reajuste não contempla todos os professores. “O governador Flávio Dino não deu reajuste em 2016, não concedeu também em 2017, deu um calote, colocando um reajuste em cima da GAM, em 2018. Também não deu reajuste, em 2019, congelou os salários e, agora, manda para esta Casa um projeto que não contempla na totalidade os professores. Descumpre e desrespeita o Estatuto do Magistério”, disse.


Os deputados César Pires e Adriano Sarney também criticaram a proposta do governo e defenderam, na tribuna, a concessão de um reajuste de 17% para todas as classes, preservando a mesma estrutura de reajuste da Medida Provisória 272/2018. Ambos os parlamentares argumentaram que a Medida Provisória 272/2018 previa uma regra para os aumentos e os reajustes dos professores.


“Na época, votamos e aprovamos e, hoje, não estamos cumprindo o que essa medida provisória estabeleceu. Que incoerência é essa que, em 2018, aprovamos uma lei enviada pelo Executivo e agora estamos aprovando outra lei, contrariando o que aprovamos há dois anos?”, questionou Adriano Sarney.

FONTE: Assembleia Legislativa

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium