Segunda, 10 de agosto de 2020
99 98821-3143
Saúde

02/07/2020 às 20h42 - atualizada em 04/07/2020 às 02h09

2.022

André Gomes

Imperatriz / MA

Criança morre por negligência da gestão de Ribamar
Mais uma Ribamarense é vítima do descaso da saúde de Ribamar
Criança morre por negligência da gestão de Ribamar
Imagem ilustrativa

Por André Gomes


Triste acontecimento na maternidade municipal de São José de Ribamar, no dia 28 para 29 de junho, por volta da 00:30h, a senhora Aline Costa pegou uma queda, gravida de aproximadamente sete meses começou a sentir fortes dores, seu esposo o Sr. Paulinho imediatamente levou para à maternidade de Ribamar, ao ser atendida por um médico que ouviu o batimento do coração da bebê (ele falou que o batimento cardíaco estava baixo), fez o toque e mandou aplicar uma injeção de dipirona, em seguida falou que depois da injeção era para a senhora voltar para sua casa, deu uma receita para ser feito um exame de urina para ela fazer no dia seguinte. Ele não falou mais nada, não deu mais informações e tão pouco mandou retornar, aqui é aplicado a negligência médica dado o estado de risco que a paciente se encontrava, o médico que fez o primeiro atendimento deveria tomar as providências que o fato requer, aqui começou o caminho do calvário dos pais e da bebê ALANA VITÓRIA esse era seu nome.   


Depois da aplicação da dipirona a senhora Aline Costa sentia um forte desconforto, o estado de saúde de Aline foi se agravando por volta das 16:horas do dia seguinte Paulinho retorna para a maternidade levando sua esposa que sentia fortes dores, ao chegarem Aline entrou em estado de parto, nascia ALANA VITÓRIA, perfeita, linda e com muita força para viver,  ALANA VITÓRIA precisava de uma incubadora e todos os aparatos de uma UTI Neonatal para se manter viva já que era prematura. Por irresponsabilidade do prefeito de Ribamar e da secretaria de saúde do município, a maternidade só tem o nome de maternidade porquê de maternidade não tem nada, sem nem uma estrutura para fazer sequer os simples procedimentos, por falta de equipamentos só foi oferecido para ALANA VITÓRIA oxigênio e enrolaram em um saco plástico.    


VEJA OS FATOS


Providências: a médica pediatra de plantão disse para que fosse providênciado a transferência com a máxima urgência para uma UTI- Neonatal, ALANA VITÓRIA corria risco de vida se não fosse transferida para uma UTI. “ O prefeito Eudes Sampaio e o secretário da saúde foram comunicados do fato e nada fizeram.


ALANA VITÓRIA nasceu já sofrendo por falta do governo municipal não cumprir com as suas responsabilidades, só às 19:horas o pai de ALANA VITÓRIA foi informado que talvez no dia seguinte teria um leito disponível na maternidade Juvêncio Matos em São Luis, foi quando Paulinho entrou em desespero vendo a vida de sua filha sendo subtraída pela irresponsabilidade do governo municipal, sem saber o que fazer gravou um vídeo fazendo apelos para as autoridades, o vídeo viralizou no município de Ribamar, nem com este forte apelo o coração do carrasco Eudes Sampaio “CAREQUINHA” se sensibilizou.


Por volta de meia noite os conselheiros tutelares tomaram conhecimento do vídeo e compareceram na maternidade para averiguar todos os fatos e disseram que iriam dá apoio e entrar com uma petição na promotoria para que a bebê fosse internada imediatamente na rede pública ou particular, mas nada fizeram! Paulinho em conversa com o jornalista André Gomes confessou; que naquele momento a única coisa que podia fazer era ter fé em Deus e esperar com esperança, na manhã do dia 30 o marido de uma advogada apareceu e apresentando sua esposa como advogada da família, ela já foi recolhendo todos os dados do acontecido e os funcionários da maternidade ficaram preocupados e começaram a agilizar no processo de transferência, a advogada deu entrada na mesma hora e por volta de 12:10hr da tarde a enfermeira chefe da maternidade disse que havia conseguido um leito.


A ambulância da SAMU chegou 1:30:h da tarde saímos de lá por volta das 2:h da maternidade de Ribamar para a maternidade Juvêncio Matos por volta das 3:30hs, ao chegar ALANA VITÓRIA foi colocada as presas em uma incubadora  e fizeram um eletrocardiograma onde foi constatado manchas no pulmão proveniente de sangramentos no pulmão por não ter sido atendida no tempo certo, quando colocaram o aparelho respiratório ela não resistiu e às 17:horas ALANA VITÓRIA  veio a óbito.


Em planto Paulinho diz para André Gomes, ela tinha muitas chances de vida, mas por falta de um aparelho adequado para crianças na maternidade de Ribamar e demora na transferência minha filha faleceu...ela foi forte, aguentou até quando pôde, por muitas e muitas horas.


Neste caso a prefeitura através da secretaria de saúde tem que providênciar uma maternidade com UTI Neonatal e fazer a transferência com a máxima urgência com todas as despesas pagas pelo município, aja visto que a cidade por ser a terceira maior cidade do estado com quase duzentos mil habitantes não tem uma maternidade com UTI, na verdade a saúde de Ribamar é o maior engodo só mentiras e descaso com a população, ainda alegam que Ribamar não é de alta complexidade e por isso não tem UTIs, mais uma grande mentira o SUS não determina que média complexidade não tenha UTIs em suas unidades de saúde, é um verdadeiro descaso da atual gestão com a população ribamarense, não tem UTIs em Ribamar e ribamarenses morrendo à míngua. Este jornalista há tempos vem fazendo severas denúncias, esperamos que agora a justiça tome as providências e que a justiça seja feita. 



+.

FONTE: Paulinho

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium