GERAL

GERAL/style

POLICIAL

POLICIAL/style

Acompanhe as principais notícias sobre política em Imperatriz

Confira a lista de concursos e seletivos abertos no Maranhão

POLÍTICA

POLÍTICA/style

ESPORTE

ESPORTE/style

CULTURA

CULTURA/carousel

OPORTUNIDADES

EMPREGO/block

Sargento do Corpo de Bombeiros mata vizinho em São Luís


Na hora da confusão, o irmão da vítima também foi alvejado pelo sargento Jedson Raimundo de Araújo Diniz.

Publicado em 31 de agosto de 2018
Fonte Imirante
Edição André Gomes 

Carlos Magno Pereira, 47 anos, foi a óbito no local. ( Foto: Divulgação / Polícia Civil)

SÃO LUÍS – No fim da manhã desta sexta-feira (31), foi registrado um homicídio e uma tentativa de homicídio na rua Dr. Emiliano Macieira, no bairro Ivar Saldanha, em São Luís. O motivo dos crimes teria sido uma desavença entre vizinhos.

Segundo informações do 9º Batalhão da Polícia Militar, o sargento do Corpo de Bombeiros do Maranhão, identificado como Jedson Raimundo de Araújo Diniz, atirou em duas pessoas, sendo que uma veio a óbito no local e a outra ficou ferida.

As vítimas foram identificadas como: Carlos Magno Pereira, 47 anos, o qual foi a óbito; e Paulo Magno Pereira, irmão de Carlos Magno, o qual foi alvejado com um tiro na perna e está hospitalizado no Socorrão I.

De acordo com informações do delegado Joviano Furtado, titular do 2º DP no João Paulo, o sargento Jedson Raimundo de Araújo Diniz tinha uma rixa antiga com os vizinhos. E, nesta sexta-feira, Carlos Magno Pereira, que teria problemas mentais, e seus outros dois irmãos, receberam uma intimação para depor na Delegacia. Após serem intimados, Carlos e Paulo Magno foram até a porta da casa do sargento e atiraram pedras na residência, pelo fato de a intimação ter sido motivada por uma denúncia feita pelo vizinho.

Ao perceber que a casa estava sendo apedrejada, o sargento Jedson Raimundo de Araújo pegou uma arma de fogo e atirou contra os vizinhos. Carlos Magno foi atingido no peito e acabou morrendo no local. Já Paulo Magno foi alvejado na perna, mas não foi a óbito.

“Já havia um desentendimento entre o autor e as vítimas há dois anos, sendo que eles constantemente entravam em discussões. E, na manhã de hoje (31 de agosto), o sargento Jedson Raimundo de Araújo Diniz veio aqui na Delegacia comunicar que seus vizinhos estavam ligando para o Ciops dizendo que o carro do sargento estaria sendo usado para praticar assaltos na cidade. A gente designou que alguns policiais fossem até a casa dos vizinhos do sargento levar as intimações ao Carlos, Paulo e para a irmã deles, para que viessem depor na Delegacia na próxima terça-feira (4), para esclarecer o caso. Após os policiais entregarem as intimações, Paulo e Carlos Magno foram até a porta da casa do sargento Jedson Raimundo e atiraram pedras. Foi quando o sargento atirou neles”, explicou o delegado.

O sargento ainda não foi detido, mas há informações de que ele irá se apresentar à polícia ainda nesta sexta-feira (31). O caso está sendo investigado.

Nenhum comentário

VIDEO PUBLICIDADE

Facebook

fb/www.facebook.com/andreimprensa