GERAL

GERAL/style

POLICIAL

POLICIAL/style

Mobilização do PR em Santa Inês atrai milhares de partidários e simpatizantes

Tasso e Perillo abrem mão de candidatura, e Alckmin aceita ser presidente do PSDB

Acompanhe as principais notícias sobre política em Imperatriz

Confira a lista de concursos e seletivos abertos no Maranhão

POLÍTICA

POLÍTICA/style

ESPORTE

ESPORTE/style

CULTURA

CULTURA/carousel

OPORTUNIDADES

EMPREGO/block

Evangélico, dono de rede de postos de combustíveis no Maranhão, é executado por pistoleiros


25 de abril de 2018

Evangélico, dono de rede de postos de combustíveis no Maranhão, é executado por pistoleiros

Uma família no interior do Maranhão vem sendo marcada como vítima de crimes de encomendas executados por pistoleiros, já tendo três mortos com o que foi assassinado hoje, 3 km da cidade de Junco. Marcelo era dono de rede de postos de combustíveis e fazendas. Da família dele foram executados também o irmão Valdecyr, donos da rede de postos de combustíveis Santa Maria e Fabinho, que é sobrinho. 

Naquela região é do conhecimento de todos uma rixa entre a família das vítimas e do fazendeiro Patrick, que encontra-se preso em Pedrinhas, acusado de comandar várias mortes em regiões do Pernanbuco, assim como o provável roubo de gado e carga.

Na campanha eleitoral de 2014, Patrick hospedava em sua fazenda o candidato Flávio Dino e estava se preparando para sair candidato a deputado estadual agora em 2018.

Recentemente um irmão de Patrick foi executado numa estrada e até agora a polícia não desvendou o crime. A família e amigos do finado Valdecyr garantem que não têm nenhuma ligação com a morte do irmão de Patrick.

De acordo com as primeiras informações, Marcelo, que é evangélico e também dono de postos de combustíveis no Pará, estava na estrada quando um Corola de cor azul se aproximou, crivou e furou de balas o carro da vítima, ferindo ainda um policial de nome Belfort e um segurança. Marcelo foi levado a um hospital, não resistindo, veio a óbito.

Eles estavam saindo de Nunes Freire com destino a uma fazenda em Amapá do Maranhão, mas a execução aconteceu 3 km da cidade do Junco, quando apareceram quatros homens fortemente armados. A polícia não conseguiu localizar nenhum deles até o momento.

Fonte: Luís Cardoso 

Nenhum comentário

VIDEO PUBLICIDADE

Facebook

fb/www.facebook.com/andreimprensa