GERAL

GERAL/style

POLICIAL

POLICIAL/style

Acompanhe as principais notícias sobre política em Imperatriz

Confira a lista de concursos e seletivos abertos no Maranhão

POLÍTICA

POLÍTICA/style

ESPORTE

ESPORTE/style

CULTURA

CULTURA/carousel

OPORTUNIDADES

EMPREGO/block

Árbitro relata objetos atirados pela torcida, e Sampaio Corrêa pode ser punido


Heber Roberto Lopes afirma ter sido atingido por garrafas e copos; Tricolor pode ser multado e perder mandos de campo.

SÃO LUÍS - Eliminado nas semifinais do Campeonato Brasileiro Série C, após empate por 2 a 2 contra o Fortaleza na tarde de sábado (7), no Estádio Castelão, o Sampaio Corrêa terá que responder nos tribunais pelo mau comportamento de parte de seus torcedores. Em súmula divulgada no site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o árbitro Heber Roberto Lopes relatou o lançamento de alguns objetos em direção ao trio de arbitragem, em dois momentos da partida.

De acordo com Heber Roberto Lopes, o arremesso de objetos começou no intervalo do jogo entre Sampaio Corrêa e Fortaleza, mas o trio de arbitragem não foi atingido e o autor da desordem foi identificado. Depois da partida, informou o árbitro, um boletim de ocorrência foi apresentado pelo Sampaio.

“Informo que, na saída do intervalo, quando adentrávamos no túnel do nosso vestiário, foi arremessada uma garrafa plástica de 510ml, contendo líquido, e uma laranja descascada. Ressalto que os objetos não atingiram nenhum membro da equipe de arbitragem. Ao término do jogo, foi apresentado o Boletim de Ocorrência nº 9437/2017 da Polícia Civil, Plantão Central Cajazeiras”, afirmou Heber.

Vaiado pela torcida após a marcação de um pênalti a favor do Fortaleza, já no final do jogo, o trio de arbitragem foi alvo de novos protestos quando estava a caminho do vestiário. Na súmula, Heber Roberto Lopes relatou que foi atingido por alguns objetos, assim como seus assistentes, e nenhum boletim de ocorrência foi apresentado dessa vez.

“Informo que, ao término do jogo, quando saíamos de campo e adentrávamos ao túnel de nosso vestiário, foram arremessados vários objetos tais como: copos plásticos com líquido, garrafas plásticas com líquido, laranjas descascadas e rádio de pilha. O árbitro foi atingido no rosto e no punho esquerdo por garrafas plásticas com líquido, e no pescoço por copo plástico com líquido. O assistente nº 1 (Helton Nunes) foi atingido na testa por uma laranja descascada, e o assistente nº 2 (Thiaggo Americano Labes) foi atingido no joelho por uma garrafa plástica contendo líquido. Não foi apresentado nenhum boletim de ocorrência”, diz o árbitro.

Pelos fatos relatados por Heber Roberto Lopes, o Sampaio Corrêa será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e pode ser multado em até R$ 100 mil. Caso o STJD entenda que houve “elevada gravidade” no arremesso de objetos ao trio de arbitragem, a Bolívia Querida pode perder até 10 mandos de campo em competições nacionais.

Jogadores expulsos

Além de relatar o arremesso de objetos em direção ao trio de arbitragem, Heber Roberto Lopes confirmou a expulsão de dois jogadores do Sampaio Corrêa no final da partida. Após cometer pênalti nos acréscimos e receber cartão amarelo, o zagueiro Odair xingou o assistente Thiaggo Americano Labes e foi expulso. Pouco depois, o lateral Esquerdinha também protestou contra a arbitragem e recebeu o cartão vermelho.


GUSTAVO ARRUDA / IMIRANTE ESPORTE

Nenhum comentário