GERAL

GERAL/style

POLICIAL

POLICIAL/style

Acompanhe as principais notícias sobre política em Imperatriz

Confira a lista de concursos e seletivos abertos no Maranhão

POLÍTICA

POLÍTICA/style

ESPORTE

ESPORTE/style

CULTURA

CULTURA/carousel

OPORTUNIDADES

EMPREGO/block

Galo bate um confuso Paraná Clube e garante primeira vaga na final


Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba, PR

O Atlético Mineiro garantiu sua vaga na final da Primeira Liga ao bater o Paraná Clube por 1 a 0, no estádio Independência, em Belo Horizonte. Nessa fase, mais uma vez a disputa é realizada em jogo único e o Gola fez sua parte com um placar magro, mas suficiente para se credenciar para a disputa o título.

Após pressionar bastante, o time mineiro chegou ao primeiro gol aos 28 minutos da primeira etapa, com Elias, que acertou um belo chute no anglo para abrir a contagem. Confuso em campo, reflexo da confusão nos bastidores e da saída de Lisca, o Tricolor da Vila não conseguiu reagir.

Na grande final, o Atlético Mineiro pega o vencedor de Londrina e Cruzeiro, que se enfrentam na manhã deste domingo.

O jogo – Depois de uma campanha confusa, com a demissão do técnico Lisca e notícias sobre brigas internas entre comissão técnica, jogadores e diretoria, o Tricolor da Vila foi a campo tentar superar os problemas e buscar uma final inédita. Por outro lado, o galo precisa mostrar ao torcedor reação. Aos dois minutos, Marcos Rocha lamentou e Luan, de voleio, quase marcou um belo gol.

Linda trocas de passes entre Robinho, Fred e, finalmente, Luan, que arrematou por cima da meta, aos oito minutos. Dois minutos depois, Adilson chutou forte, Richard deu rebore, mas Robinho não aproveitou, isolando a bola. O Paraná finalmente chegou, e com muito perigo, aos 17 minutos, depois que Brock aproveitou cobrança de escanteio para desviar e carimbar a trave. A resposta veio com Valdívia cobrando falta, aos 20 minutos, obrigando Richard a fazer grande defesa.

O Galo tinha domínio total das ações e o gol parecia questão de temo. E ele veio aos 28 minutos, com Elias, que recebeu de Luan e chegou batendo, no ângulo, balançando as redes. Aos 34 minutos, Marcos Rocha fez cruzamento fechado e a bola quase enganou o goleiro Richard. Fred, aos 40 minutos, teve a chance de ampliar na pequena área, mas deixou a bola passar de forma inexplicável.
Fique por dentro do mundo do esporte!

Para a etapa final, a equipes retornaram sem alterações. Aos cinco minutos, cruzamento na medida de Fabio Santos e Valdívia testou pela linha de fundo. O Galo seguia administrando bem a partida e o Tricolor com poucas ações. Entretanto, o resultado ainda era perigoso para os mineiros. Aos sete minutos, mas um cruzamento para Valdívia, com testada fraca, sem riscos para Richard.

Com Victor Feijão em campo, o técnico interino Matheus Costa tentou ousar um pouco mais para o Paraná buscar o empate. O Atlético tentava explorar as laterais e, aos 20 minutos, Marcos Rocha levantou e Richard saiu para interceptar. O troco veio aos 22 minutos, Victor rebatendo para Alemão, que não conseguiu completar a jogada e desperdiçou grande chance para o Tricolor.

Richard operou um milagre, aos 27 minutos, com Fred dominando na frente da meta e parando no bom goleiro paranista. Apesar dos gols perdidos, Fred saiu de campo com mais aplausos do que vaias, que também estavam presentes no Independência. Aos 38 minutos, Luan levantou e Rafael Moura quase completou para a rede. Aos 43 minutos, Renatinho cobrou falta e ninguém aproveitou. Nos acréscimos, João Pedro acertou o travessão e Victor salvou na sobra. Galo na final da Primeira Liga.

ATLÉTICO-MG 1 X 0 PARANÁ

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 02 de setembro, sábado
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Luis César de Oliveira Magalhães (CE)
Assistentes Helton Nunes (SC) e Renan Aguiar da Costa (CE)
Cartões amarelos: Adilson, Elias (Atlético-MG); João Pedro, Leandro Vilela (Paraná)

Gol
ATLÉTICO –MG: Elias, aos 28 minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO –MG: Victor, Marcos Rocha, Gabriel, Leonardo Silva, Fábio Santos, Elias, Adilson (Yago), Valdívia, Luan, Robinho (Clayton) e Fred (Rafael Moura).
Técnico: Rogério Micale

PARANÁ: Richard; Cristovam, Eduardo Brock, Maidana (Rayan) e Igor; Gabriel Dias (Victor Feijão), Leandro Vilela, João Pedro e Renatinho; Vinícius Kiss e Alemão (Ítalo)
Técnico: Matheus Costa (interino)

Nenhum comentário