GERAL

GERAL/style

POLICIAL

POLICIAL/style

Mobilização do PR em Santa Inês atrai milhares de partidários e simpatizantes

Tasso e Perillo abrem mão de candidatura, e Alckmin aceita ser presidente do PSDB

Plenário derruba veto do prefeito Assis Ramos por 13 votos a 6

Acompanhe as principais notícias sobre política em Imperatriz

Confira a lista de concursos e seletivos abertos no Maranhão

Juro Zero

Juro Zero

POLÍTICA

POLÍTICA/style

ESPORTE

ESPORTE/style

CULTURA

CULTURA/carousel

OPORTUNIDADES

EMPREGO/block

Corpos de casal morto a tiros são enterrados juntos em Goiânia 'ela era de Estreito-MA


Camila, natural de Estreito (MA), era contadora. Já Mário, que nasceu em Palmeiras do Tocantins (TO), trabalhava em uma rede de farmácias.

Por Sílvio Túlio, Vitor Santana e Murillo Velasco, G1 GO


Os corpos do casal Mário Silva de Moura, de 26 anos, e Camila Edna Silveira, de 28, foram enterrados juntos na tarde desta terça-feira (19), em Goiânia. Vários amigos e familiares compareceram à cerimônia para se despedir das vítimas, que foram assassinadas a tiros na casa onde moravam, no Residencial Primavera. A Polícia Civil investiga o crime.

O sepultamento aconteceu por volta das 13h20, no no Cemitério Santana, em Goiânia. Os dois foram sepultados no mesmo túmulo, em meio à comoção de amigos e parentes. Os noivos foram velados juntos desde a noite de segunda-feira (18), na Igreja Católica da Sexta Etapa, no Conjunto Vera Cruz 2, em Goiânia. Colegas de trabalho deles enviaram coroas de flores para homenageá-los.

O crime aconteceu na noite de domingo (17). Segundo a Polícia Civil, uma pessoa, aparentemente conhecida do casal, chegou à residência, entrou e disparou contra as vítimas após uma discussão. O rapaz foi alvejado ainda em casa. Já a jovem tentou fugir, mas foi baleada na calçada. O supeito está foragido.

Uma vizinha das vítimas contou que ouviu Camila suplicar pela vida dela e do noivo. "Ela gritava muito. Dizia: ‘Não faz isso, não faz isso’, disse a mulher de 43 anos, que preferiu não se identificar.
Camila, natural de Estreito (MA), era contadora. Já Mário, que nasceu em Palmeiras do Tocantins (TO), trabalhava em uma rede de farmácias.
Crime
Vídeo registrado por câmeras de segurança mostra quando o carro em que o autor do crime estava chega à casa das vítimas. No canto superior do vídeo aparece o veículo estacionado na frente da residência. Em seguida, uma pessoa desce do carro. Momentos depois, é possível ver uma pessoa caindo ao chão e uma pequena luz. Por fim, o autor entra no veículo e foge do local em marcha a ré.

O delegado responsável pelo caso, Thiago Martiniano, recolheu a gravação. “Ainda vamos analisar as imagens. Só podemos passar novas informações ao fim da investigação”, disse.

O delegado Dannilo Proto, da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), esteve no local do duplo homicídio para colher as primeiras informações. Ele disse que o casal não tinha antecedentes criminais. Até o momento, foram traçadas duas linhas de investigação.

"Um homem, supostamente conhecido do casal, entrou na casa. Eles conversaram por alguns minutos e houve os disparos. Inicialmente, trabalhamos com as hipóteses de crime passional ou acerto de contas", informou o delegado.

Nenhum comentário