Slider

Oportunidades



Geral

Política

Economia

Polícia

Cultura

Esporte

» » » CCJ do Senado aprova Alexandre de Moraes para STF


CCJ do Senado aprova Alexandre de Moraes para STF; plenário vota nesta quarta

Ministro licenciado da Justiça teve indicação aprovada por 19 votos a 7; indicado por Temer, se tiver o nome aprovado, substituirá Teori Zavascki, que morreu no mês passado.

Por Gustavo Garcia e Renan Ramalho, G1, Brasília

Após 11 horas e 40 minutos de sessão, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta terça-feira (21), por 19 votos a 7, a indicação de Alexandre de Moraes para a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). A indicação segue para análise em plenário, onde será votada nesta quarta (22), às 11h.

Alexandre de Moraes foi indicado para o STF pelo presidente Michel Temer no início deste mês para substituir Teori Zavascki, que morreu em janeiro após o avião em que ele viajava de São Paulo para Paraty (RJ) cair no litoral do Rio de Janeiro.

Confira ao longo desta reportagem:

temas abordados na sabatina

Indicação de Moraes ao STF é aprovada por comissão do Senado

Até ser indicado, Moraes era ministro da Justiça e estava diante de uma crise na segurança pública do país, com rebeliões e massacres em presídios em vários estados e paralisações de policiais em locais como o Rio de Janeiro e o Espírito Santo por melhores condições de trabalho e pagamentos de salários atrasados.


Ao longo das últimas semanas, Moraes se reuniu com uma série de senadores em busca de apoio, entre os quais o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), Aécio Neves (PSDB-MG) e Renan Calheiros (PMDB-AL).

O relator da indicação, Eduardo Braga (PMDB-AM), também recebeu Alexandre de Moraes e, ao emitir o parecer, disse que o ministro licenciado da Justiça tem "formação técnica adequada" para ocupar uma cadeira na Corte.

Nesse período, Alexandre de Moraes também se envolveu em uma polêmica por ter participado de uma espécie de "sabatina informal" no barco do senador Wilder Morais (PP-GO). Três dias após o local do encontro ter sido noticiado, o indicado ao Supremo disse que se surpreendeu ao chegar para a reunião.

«
Próxima Notícia
Postagem mais recente
»
Notícia Anterior
Postagem mais antiga