Slider

Oportunidades



Geral

Política

Economia

Polícia

Cultura

Esporte

» » » Prefeitura de Imperatriz e Judiciário aliam forças em defesa dos direitos da mulher


"Imperatriz a gente faz". É assim que o prefeito Assis Ramos tem trabalhado, somando esforços em prol da população da cidade.

Na manhã desta quarta-feira (11), Assis Ramos e a secretária municipal de Políticas Públicas para a Mulher, Edna Ventura participaram de uma reunião na Defensoria Pública com a juíza da Vara da Mulher, Ana Paula Araújo; os defensores públicos: Fábio Sousa de Carvalho, Suelen Webber, Jeruska Campelo e a assistente social Liana Oliveira. Na pauta, assuntos relacionados à Rede de Proteção a Mulher.

"Marcamos essa reunião para estreitar os laços. Conheço as dificuldades de se trabalhar na defesa da vítima e, aquilo que estiver ao nosso alcance, estamos à disposição para colaborar", declarou Assis Ramos. 

Fábio Carvalho, defensor público, revelou a importância da parceria entre os poderes públicos: "Para a população esse estreitamento de laços é muito importante. Que esta não seja a primeira e última reunião, mas que aconteça em outros momentos também", explicou Fabio Carvalho. 

A juíza da Vara da Mulher, Ana Paula Araújo, agradeceu ao prefeito pela iniciativa de garantir essa agenda. "Agradecemos o prefeito Assis Ramos por estar conosco e participar desta reunião sobre políticas públicas em defesa da mulher vítima"; afirmou a juíza.

Rede de proteção - Na oportunidade, Edna Ventura enfatizou a necessidade de fortalecer as parcerias e ampliar as ações da Rede de Proteção e Enfrentamento à Violência contra mulheres em Imperatriz. Apontou a importância de realizar ações de cunho educativo nas escolas e bairros da cidade, além de garantir uma melhor estrutura da Casa Abrigo da Mulher.

Em Imperatriz, a Rede de Proteção a Mulher existe há alguns anos e é formada por instituições que atuam em defesa da mulher. É formada pela Secretaria de Políticas Públicas ara Mulher (SMPM); Centro de Referência e Atendimento à Mulher (CRAM) e Casa Abrigo da Mulher; Poder Judiciário (Vara Especial de Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher); Ministério Público do Estado do Maranhão (MP/MA); Defensoria Pública do Estado do Maranhão (DPE/MA); Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM).

Luana Barros / Sara Ribeiro – ASCOM/PMI
Foto: Dávila Henrique



«
Próxima Notícia
Postagem mais recente
»
Notícia Anterior
Postagem mais antiga