Slider

Oportunidades



Geral

Política

Economia

Polícia

Cultura

PRF apreende droga dentro de malas em ônibus no município de Porto Franco

    Segundo a polícia as malas estavam num ônibus que ia para Goiânia.

A droga foi encontrada dentro de duas malas.

IMPERATRIZ – A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 78 kg de maconha em Porto Franco, município a 100 km de Imperatriz.
De acordo com informações da polícia, a droga foi encontrada dentro de duas malas, que estavam num ônibus de turismo que saiu de Imperatriz, com destino a Goiânia.
A PRF informou que nenhum suspeito foi preso, pois o dono da bagagem não foi identificado, mas os passageiros foram detidos para averiguação.

Edição André Gomes 
Fonte: Imirante.com.br.
Divulgação/PRF

Livre da aftosa, Maranhão inicia etapa de imunização de rebanho

   Rebanho teve cobertura vacinal de 95,44% na 1ª etapa de vacinação (Foto: Sagrima)

Vacinação de 7,5 milhões de cabeça inicia neste sábado (1º).
Criadores têm até o dia 30 para vacinar; comprovação termina em dezembro.

O Maranhão começará nova etapa de imunização do rebanho de 7,5 milhões de cabeças de gado a partir deste sábado (1º). Segundo informações da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged-MA), os criadores terão até 30 de novembro para imunizar os rebanhos e até 15 de dezembro para a comprovação.

Certificado como zona livre de febre aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) em maio deste ano, o Maranhão precisa manter bons índices de imunização para seguir com a certificação.

Segundo a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Maranhão (Sagrima), na primeira etapa da imunização realizada em maio último, foi registrado índice de 95,44% de cobertura vacinal, mantendo média recorde dos últimos quatro anos de campanha.

A secretaria também afirma que, em menos de seis meses da nova classificação sanitária, o setor pecuário já vem sentindo os reflexos positivos como a valorização da arroba do boi, o aumento da comercialização de gado vivo e abatido, e de investimentos de grandes empreendimentos frigoríficos.

Comprovação
Deixar de vacinar o rebanho no prazo acarreta multa de R$ 200,00, acrescida em R$ 5,00 por cabeça de animal não-vacinado. Caso imunize e não comprove no período oficial, o criador também é multado em R$ 200,00.

“Além das multas, os criadores inadimplentes com a vacinação não poderão transitar com os animais fora da área de suas propriedades, pois não conseguirão emitir as GTA’s (Guias de Trânsito Animal)”, informa o diretor geral da Aged Fernando Lima.

A comprovação da vacinação contra a febre aftosa deve ser feita no escritório da Aged, onde o criador deve possuir o cadastro do rebanho. Para comprovação, deve ser apresentada nota fiscal de compra das vacinas e feita a atualização de cadastro.

Inadimplentes
Após a finalização do prazo para a comprovação, os inadimplentes receberão o auto de infração e e multa correspondente ao tamanho do rebanho não-vacinado. Eles também terão que cumprir a vacinação em prazo especial, com o acompanhamento de fiscais estaduais agropecuários.

Para a vacinação assistida, o criador terá que arcar com mais de R$ 1,00 por cabeça vacinada (produtores que possuírem até 50 animais cadastrados); R$ 1,50 por cabeça vacinada (produtores que possuírem entre 51 e 300 animais cadastrados) e R$ 2,00 por cabeça vacinada (produtores que possuírem acima de 301 animais cadastrados); independente das demais sanções legais previstas no Decreto Estadual nº 20.036 de 10 de novembro de 2003.

Multas de trânsito vão subir até 900% a partir de sábado

A partir deste sábado, arriscar-se em ultrapassagens perigosas vai custar mais caro para motoristas que forem flagrados pela fiscalização. Nesta data entra em vigor a lei federal que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Entre as onze mudanças no código, estão as que aumentam a multa para esse tipo de infração e ainda as que endurecem o valor imposto a motoristas que praticam rachas. Em 2013, foram registadas 285.889 infrações, em casos que sofrerão punição mais severa; este ano, elas já somam 233.077. 


No caso de ultrapassagens em que se força uma manobra perigosa com veículo vindo em sentido contrário, o valor da penalidade aumenta mil por cento, de R$ 191,54 para R$ 1.915,40. A multa para quem ultrapassar pelo acostamento, hoje de R$ 127,69, passará a R$ 957,70, uma alta de 650%. E as ultrapassagens em local proibido sofrerão reajuste de 500%, indo dos atuais R$ 191,54 para R$ 957,70. A percentagem valerá ainda para infrações como ultrapassagem em subidas, curvas e locais sem visibilidade.


Os rachas, se terminarem em acidente com morte, poderão levar o culpado a passar de cinco a dez anos na prisão. Sem vítimas, se a prática for flagrada, pode terminar em pena de três anos de prisão para os motoristas, e em multa mais cara: dos R$ 574,62 atuais, passará para R$ 1.915,40. Caso haja vítimas não fatais, a pena prevista no código modificado é de seis anos de prisão.


De acordo com o Denatran, as infrações, além de passíveis de cobranças mais caras, são consideradas gravíssimas e valem a retirada de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação. A nova lei prevê ainda que ultrapassagens perigosas e rachas custem aos motoristas envolvidos 12 meses sem o direito de dirigir. Já se o culpado for reincidente, o valor da multa dobra.


Em nota, o Denatran afirmou que “o objetivo das mudanças é aumentar a segurança de motoristas e pedestres e das infraestruturas urbanas numa combinação de medidas que inclui a cooperação nacional, a partilha de boas práticas, a realização de estudos de investigação, a organização de campanhas de sensibilização e a adoção de regulamentação”. No texto, o órgão diz ainda que pretende “incentivar os motoristas a conduzirem os veículos de forma segura”.
A Polícia Rodoviária Federal informou que, como os pardais não conseguem detectar detalhes além de excesso de velocidade, a fiscalização será feita “onde houver presença de agente de trânsito ou aparelhos de videomonitoramento”.
MAU RESULTADO A LONGO PRAZO
Especialistas consultados pelo GLOBO, entretanto, questionam se a lei será cumprida a longo prazo. Concordam, entretanto, que a curto prazo, vai coibir os motoristas na prática de ultrapassagens e rachas.


— A história do Brasil demonstrou, em várias oportunidades, que esse agravamento das penalidades ataca os sintomas, e não ataca as causas — analisa o pesquisador da Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais responsável pelo Mapa da Violência no Trânsito, Julio Jacobo. — Todas as medidas e as proibições darão um resultado imediato, as taxas vão começar a cair, mas, em pouco tempo, vão aumentar de novo.


Para Jacobo, o agravamento das penas sem a melhoria das condições de fiscalização e campanhas educativas pelos órgãos competentes sinaliza uma transferência de responsabilidade total para os motoristas. Segundo ele, três grandes problemas acometem o sistema de trânsito no país: a falta de fiscalização adequada, a falta de educação no trânsito, e a falta de leis que sigam além das multas e não “responsabilizem só as vítimas” pelos acidentes.


— Não se regula só com multa. Regula-se com educação, com fiscalização, com leis em que o poder público assuma as responsabilidades — acrescentou.


O engenheiro Fernando Diniz, fundador da ONG Trânsito Amigo, disse concordar com o aumento das multas, e acredita que na “fase inicial”, a regra será respeitada.


— A sociedade pode ter todo e qualquer tipo de lei mais ampla e severa que seja, mas, se não houver uma mudança de comportamento de todos, não se conseguirá o cumprimento total da lei. As pessoas estão morrendo cada vez mais, estão se matando (no trânsito). Um exemplo: no primeiro momento, todo mundo usava o cinto de segurança para não levar multa, mas, depois, isso parou.

Edição André Gomes 
Fonte: MSN Notícias/Agência O Globo

Sefaz vai encaminhar novo lote de 70 mil devedores do IPVA para a SERASA

A Secretaria de estado da Fazenda (Sefaz) enviará no início de novembro arquivos com novo lote de 70 mil certidões de devedores do IPVA para a SERASA, que vai executar os serviços de inscrição e restrição aos proprietários de veículos em débito com o tributo. Para concluir a providência, a unidade de gestão do IPVA aguarda apenas a conclusão da assinatura do contrato entre a Sefaz e a SERASA.

Antes, a Sefaz fará a notificação por Edital aos proprietários que possuem débitos do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), a partir do exercício de 2008 até o ano de 2012.

Os devedores terão seus débitos inscritos na Dívida Ativa estadual para a cobrança executiva e lançados junto ao cadastro restritivo da SERASA.

Para facilitar a verificação das informações de débitos por pessoas e empresas que possuam veículos com registro de propriedade em seu nome ou razão social, foi disponibilizado um sistema de consulta no portal da Sefaz na Internet.portal.sefaz.ma.gov.br/portalsefaz/jsp/principal/principal.jsf

No portal o interessado deve acessar o ícone IPVA e a opção IPVA-Dívida Ativa e informar o número do CPF ou CNPJ.

Com o número do RENAVAM que é exibido no rodapé da página o interessado pode fazer uma consulta no ícone IPVA - débitos onde a identificará de que veículo se trata.

Caso fique constatada a existência de débitos, o interessado poder emitir o Documento de Arrecadação - DARE no Site da Sefaz e realizar o pagamento nos correspondentes do Banco do Brasil.

Se houver alguma dúvida quanto ao débito, o contribuinte poderá procurar uma das unidades de atendimento da Sefaz para fazer a impugnação.

Maranhão presente nas Olimpíada de Robótica

Quatro estudantes e dois professores do curso técnico em eletromecânica do Centro de Ensino Bacelar Portela – escola pública da rede estadual – representaram o Maranhão na Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), que aconteceu de 19 a 22 deste mês, na cidade de São Carlos (SP). Na ocasião alunos eles apresentaram a criação de um robô que serve para realizar resgates - o robô resgate.

A Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) é uma das olimpíadas científicas brasileiras apoiadas pelo CNPq que se utiliza da temática da robótica para estimular jovens a seguir carreiras científico-tecnológicas, identificar jovens talentosos, e promover debates e atualizações no ensino brasileiro.

Orientada pelo professor e gestor da escola, José Sostenes dos Santos Costa, a equipe maranhense foi composta pelos alunos Mateus da Silva Oliveira, José Lucas Costa Magalhães, Aryelsson Patrick Santos Almada e André Fabiano Farias Rios.

“Estamos orgulhosos por sermos a única escola inscrita na competição para representar o Maranhão. Foi um grande desafio, mas vencemos os obstáculos e conseguimos mostrar nossa criação [robô], utilizando para isso a tecnologia Arduino – uma das mais complexas que exige muito da capacidade de cada participante”, ressaltou Aryelson Patrick Santos Almada, um dos criadores do robô. 

Para José Lucas Costa Magalhães foi uma troca de conhecimentos. “Nossa participação foi gratificante. Experimentamos a troca de conhecimentos e experiências com estudantes de outros estados do Brasil”. 

A OBR possui diversas modalidades que procuram adequar-se tanto ao público que nunca viu robótica quanto ao público que possui aulas de robótica em sua escola. Ela ocorre anualmente (tradicionalmente no segundo semestre), destinando-se a todos os alunos do território nacional, sejam eles de escolas públicas ou privadas, do ensino fundamental, médio ou técnico, e é uma iniciativa pública, gratuita e sem fins lucrativos.

Segundo o estudante André Fabiano Farias, a experiência aumentou os conhecimentos. “Ao participarmos da competição aumentamos nosso conhecimento e tivemos oportunidade de aplicarmos tudo que aprendemos na escola”, observou.

Iniciação Científica

Paralelamente a Olimpíada de Robótica, a escola Bacelar Portela, também representou a rede pública estadual de ensino do Maranhão no 18º Encontro Latino-Americano de Iniciação Científica, que ocorreu neste mês de outubro, na cidade de São José dos Campos/São Paulo,

O professor de sociologia, Diego Rodrigo Pereira, e alunos Mateus da Silva Oliveira e Jessica Lange Veras de Sousa, ambos do 3º ano do Ensino Médio e bolsistas de Fundação de Amparo à Pesquisa e Desenvolvimento Científico do Maranhão – FAPEMA, apresentaram o projeto “os desafios para participação indígena no modelo de assistência a saúde indigenista”.

Fruto do projeto de pesquisa povos indígenas e política indigenista de saúde, o objetivo do projeto é analisar como vem se dando a implementação da atual política indigenista de saúde no Maranhão. Foram apresentados os resultados de uma pesquisa realizada no ano passado. Uma nova pesquisa, realizada este ano, será concluída em dezembro pelos mesmos alunos.

“A representação da escola em um evento como este, demonstra o quanto é importante a prática da pesquisa nas escolas públicas. Creio que estamos no rumo certo quando incentivamos os alunos a exercitarem a iniciação científica desde o ensino médio”, destacou o professor Diego Rodrigo Pereira.

Arte & Cidadania no Frei Manoel Procópio adiado em face ao Congresso de Educação

O Projeto Arte & Cidadania nas Escolas está sendo agendado para o próximo ano

O projeto Arte & Cidadania nas Escolas que deveria encerrar nesta sexta-feira (31), na Escola Frei Manoel Procópio, teve sua programação adiada para as 16:h00 da próxima sexta-feira(7). A informação foi prestada pelo poeta/cantador Zeca Tocantins, que ao lado do juiz da Vara da Infância e Juventude, Delvan Tavares, coordena o projeto.

De acordo com Zeca Tocantins, o adiamento se deu em função da realização do III Congresso Municipal de Educação, aberto na manhã desta quinta-feira (30) e que se encerra no final da tarde desta sexta-feira (31). “Com a realização do Congresso, todos os professores estão envolvidos, razão porque decidimos adiá-lo para a próxima sexta-feira (7)’, diz Zeca.

Zeca Tocantins viajou para Paraíso do Tocantins, aonde neste final de semana participa de um festival de música tradicional daquela cidade. O artista lamenta não contar, neste momento, da companhia do parceiro Neném Bragança, com o qual, venceu dezenas de festivais de música, por vários estados do Brasil. 

“Aproveito a oportunidade para lembrar aos gestores das escolas públicas municipais e estaduais que a Fundação Cultural de Imperatriz continua agendando as escolas no projeto Arte & Cidadania nas Escolas para o ano de 2015”, afirma Zeca Tocantins, ressaltando que as inscrições das escolas se estendem por todo o mês de novembro.

O projeto Arte & Cidadania nas Escolas é realizado há cinco anos pela Fundação Cultural de imperatriz – FCI em parceria com a Vara da Infância e Juventude, e com a colaboração da Secretaria Municipal de Educação – SEMED, Academia Imperatrizense de Letras – AIL e Comissariado de Justiça.

De acordo com o presidente da Fundação Cultural de Imperatriz – FCI, Antonio Mariano de Lucena Filho, o projeto já visitou desde sua existência, 80 escolas públicas estaduais. “O projeto está sendo tão bem recebido que já marcou presença em outros municípios, caso de Governador Edison Lobão e São Miguel do Tocantins, no distrito de Bela Vista”, informa Lucena.

Para o juiz Delvan Tavares, que coordena a parte de cidadania, o projeto tem alcançado seus objetivos que é de trocar experiência na área cultural, a exemplo da música, poesia, arte cênica e arte plástica. “Contudo, as palestras de cidadania têm motivado os alunos a prosseguirem com seus estudos em busca de uma universidade”, afirma o magistrado que semanalmente acompanha o projeto nas escolas.

Edição André Gomes 
Por Domingos Cezar/ASCOM
(Foto: Domingos Cezar)

Acidente de trânsito mata dois da mesma família em Açailândia-MA

Um grave acidente envolvendo uma motocicleta e um caminhão, ocorrido no inicio da noite dessa quarta-feira (29) na BR-222 no Povoado Reta, distrito de Açailândia, matou duas pessoas da mesma família (tio e sobrinho).

As vítimas identificadas como Antonio Carlos Lima Sousa (22) e Adriano Lima Sousa (27), moradores do Povoado Reta, morreram na hora.

Os dois homens eram funcionários de uma empresa terceirizada que presta serviço para o DNIT que está trabalhando na recuperação da BR-222.

Os corpos foram levados para o instituto médico legal (IML) de Imperatriz de onde será liberado para a família.


Edição André Gomes